É preciso ser advogado para acionar o CNJ?

Sempre que houver demandas, propostas ou sugestões para aperfeiçoar o Poder Judiciário, cabe ao CNJ o seu conhecimento e julgamento. Pode referir-se à Pedido de Providências; Representação por Excesso de Prazo; Revisão ou Reclamação Disciplinar; Procedimento de Controle Administrativo; Correição; Sindicância; entre outros. Saiba mais em Como Acionar o CNJ: http://www.cnj.jus.br/ouvidoria-page/como-peticionar-ao-cnj.